fbpx
Doe

Onda pela Paz é o vencedor do Prêmio Itaú-Unicef na categoria “Parceria em Ação”

28/11/2018, às 16:53 (atualizado em 16/03/2019, às 22:55) | Tempo estimado de leitura: 4 min
A cerimônia de premiação ocorreu nesta terça-feira (27/11), no auditório do Parque Ibirapuera, em São Paulo

Desenvolvido pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), em parceria com a escola da Unidade de Internação da Santa Maria (Uism), o Onda pela Paz é o vencedor da categoria “Parceria em Ação” da 13ª edição do Prêmio Itaú-Unicef.  A cerimônia de premiação ocorreu nesta terça-feira (27/11), no auditório do Parque Ibirapuera, em São Paulo.

O Onda é uma iniciativa que visa introduzir o tema dos direitos humanos e do orçamento público nas escolas públicas do Distrito Federal, por meio de ações educativas e culturais.

No caso do Onda pela Paz – uma das vertentes do Projeto Onda – a escola parceira atende cerca de 180 jovens, de 14 a 21 anos, em privação de liberdade e está localizada em Santa Maria, uma cidade periférica do Distrito Federal. Ali, são desenvolvidas atividades como cursos sobre mediação de conflitos; aulas de arte e dança; produção da revista “Descolados”, com artigos escritos pelos próprios adolescentes; oficinas de poesia; festivais de música e até programas de rádio produzidos dentro da Uism e enviados para transmissão em diversos países.

>>> Leia também: Reconhecido nacionalmente, Projeto Onda contribui para formação cidadã de adolescentes

Para Márcia Acioli, assessora do Inesc envolvida na execução do projeto, trabalhar dentro de uma unidade de internação é muito difícil, mas não impossível. “Nós trabalhamos com adolescentes negligenciados desde que nasceram e acreditamos que é possível, porque aprendemos com eles a sensibilidade, a inteligência e a solidariedade”, explicou. A assessora também agradeceu ao Prêmio Itaú-Unicef e a todas as pessoas que contribuem para que o trabalho possa acontecer dentro da Uism. “A gente tem certeza que o prêmio abre portas e consolida esses avanços, frutos do nosso trabalho transformador, e que muitas vezes parecem que vão sofrer retrocessos. Não mais retrocessos!”, afirmou.

O professor da Uism, Francisco Celso, dedicou o prêmio aos internos e internas, não só de Santa Maria, mas de todo o Brasil. “Eles são rotulados como garotos e garotas ‘problemas’ ou como ‘violentos’, mas na verdade eles é que são violentados desde a  primeira infância. Temos o desafio de tornar o ambiente escolar um ambiente acolhedor para esses jovens”, defendeu.

O prêmio será dividido em valores iguais entre o Inesc e a Uism. Na 12º edição da premiação, em 2017, o Onda tinha sido agraciado com a primeira colocação da etapa regional. O Projeto já ganhou outros quatro prêmios, incluindo um internacional.

Prêmio Itaú-Unicef

Dos mais de 3,5 mil inscritos nas duas categorias do prêmio, que identifica projetos que trabalham pela garantia de direitos de crianças, adolescentes e jovens em todo o país, o Onda conseguiu a primeira colocação na categoria “Parceria em Ação”, em que são reconhecidas parcerias entre organizações da sociedade civil (OSCs) e escolas públicas.

Os projetos foram avaliados por um grupo de aproximadamente 140 pessoas – representantes das instituições organizadoras e parceiras do Prêmio – das áreas da educação, assistência social, cultura e comunicação.

Categoria: Notícia
Compartilhe

Conteúdo relacionado

  • Foto: Daniel Edeke/Pexels
    Sem políticas de proteção, ficar em casa é...
    Negligência, castigos físicos, abandono, abusos, humilhação, tortura, isolamento,…
    leia mais
  • Pandemia não é carnaval! Sem recursos, não...
    A medida mais segura para deter o avanço…
    leia mais
  • Ser menina é (e sempre foi) muito perigoso...
    Estupro coletivo não é novidade do século 21,…
    leia mais
  • Adolescentes do sistema socioeducativo tam...
    Na semana da consciência negra, o Instituto de…
    leia mais
  • Para além das algemas (3ª ed.) – Nói...
    Terceira edição da coletânea Para Além das Algemas,…
    leia mais