Doe

Neste Dia Mundial da Justiça Social, reforçemos o compromisso contra a desigualdade

20/02/2017, às 14:55 | Tempo estimado de leitura: 3 min
Data foi instituída pela ONU em 2009 para promover esforços contra a pobreza, exclusão social e desemprego.

O Dia Mundial da Justiça Social foi instituído pela ONU em 2009 para promover esforços contra a pobreza, a exclusão social e o desemprego, por meio de atividades que apoiem objetivos e metas em favor do desenvolvimento social. Quais atividades? Por exemplo, denunciar esquemas que permitem a sonegação de milhões por parte de grandes corporações, como é o caso de paraísos fiscais; ou pressionar casas legislativas, congressos e assembleias para que nenhum direito seja retirado na aprovação de leis e emendas à constituição; e ainda produzir relatórios, estudos e notas técnicas que revelam os mecanismos da desigualdade, seja ela econômica, política ou social.

Trinta anos antes da instituição da data global pela justiça social, o Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc) iniciava suas atividades justamente em favor dos direitos dos cidadãos, por meio do monitoramento de orçamentos públicos. Criou-se uma metodologia para monitorar orçamentos para garantir direitos e parcerias foram formadas para dar maior robustez na luta contra as desigualdades e injustiças pelo Brasil – e também pelo mundo. Atualmente, o Inesc está presente em debates, fóruns, coletivos e movimentos que promovem diversos temas, entre os quais a justiça fiscal, reforma do sistema político, direito à cidade, crianças, adolescentes e jovens, soberania e segurança alimentar e questões socioambientais, entre outros.

A cada Dia Mundial da Justiça Social, reforçamos nosso compromisso por um mundo mais justo e pleno de direitos.

Conheça nossos temas de atuação.

Clique aqui e inscreva-se para receber nosso boletim!

Categoria: Notícia
Compartilhe

Conteúdo relacionado

  • Perfil dos eleitos nas Eleições de 2022
    Pesquisa realizada pelo Inesc, em parceria com o…
    leia mais
  • Equipe do Inesc na COP 27: Iara Pietricovsky, Tatiana Oliveira, Leila Saraiva, Cássio Carvalho e Livi Gerbase.
    COP 27 – Apesar do pouco avanço glob...
    A 27ª edição da Conferência do Clima (COP…
    leia mais
  • COP 27: Brasil precisa fazer uma transição...
    Representantes do legislativo brasileiro, de sindicatos dos trabalhadores…
    leia mais
  • Estudo lançado na COP 27 revela que Brasil...
    O fomento aos combustíveis fósseis no Brasil alcançou…
    leia mais
  • Fossil Fuels Subsidies in Brazil: know, as...
    Desculpe-nos, mas este texto está apenas disponível em…
    leia mais