Doe

Jovens ciganos são entrevistados por adolescentes para a revista Descolad@s

25/07/2016, às 13:15 | Tempo estimado de leitura: 4 min
O bate-papo foi animado sobre temas como cultura, tradição, dança e as dificuldades enfrentadas pela comunidade de Sobradinho (DF).

Da ligação com o fogo e a terra, ao entendimento sobre o nomadismo dos ciganos. O encontro entre adolescentes do projeto Adolescentes Protagonistas e jovens ciganos da etnia calon que vivem numa comunidade em Sobradinho (DF) rendeu um animado bate-papo e desfez alguns mitos e preconceitos sobre essa parcela da população pouco conhecida dos brasileiros. O resultado dessa conversa você poderá conferir na próxima edição da revista Descolad@s.

A conversa entre os adolescentes foi realizada mês passado na sede do Inesc, em Brasília (DF), e nela os jovens ciganos puderam contar sobre seu povo e como vivem. Samara, de 13 anos, falou do preconceito histórico contra os povos ciganos e que as crianças e adolescentes acabam com medo de se revelar. Caíque, de 17 anos, conta como sofreu na escola por suspeita de roubo.

Mas nem só de dificuldades é feita a vida dos ciganos. Muita cultura, alegria e união também fazem parte do dia a dia deles. Os adolescentes que conduziram a entrevista aprenderam, por exemplo, que entre os ciganos as tradições são passadas em torno da fogueira em conversa com os mais velhos. No entanto, não se pode falar os nomes dos que já morreram por respeito. Assim, o registro da história fica mais difícil.

Os jovens ciganos ajudaram a desmistificar questões como o nomadismo e a religiosidade  do grupo. Segundo Daiane, uma das jovens participantes, o nomadismo nem sempre é uma escolha – em grande parte das situações, o grupo é violentamente expulso das terras por onde passam, tendo que sair apressadamente.

Um assunto que ganhou destaque na roda de conversa foi o poder da dança, que para a jovem Samara pode ser resumida em uma palavra: alegria. Os meninos e meninas que participam da próxima edição da Descolad@s também descobriram que os ciganos possuem uma língua própria, falada e usada apenas estrategicamente em ocasiões de embate político.

Os adolescentes perguntaram, ainda, sobre casamento, trabalho, moradia. Todos esses assuntos serão tratados na seção de entrevista da próxima Descolad@s, que será lançada no final deste ano. Aguardem!

A revista faz parte do projeto Adolescentes Protagonistas, iniciativa do Inesc com o patrocínio da Petrobras.

Categoria: Notícia
Compartilhe

Conteúdo relacionado

  • Candidaturas Coletivas nas Eleições 2022
    Estudo do Inesc, em parceria com o coletivo…
    leia mais
  • Foto: José Cruz/Agência Brasil
    Orçamento secreto é controlado por pequeno...
    O orçamento secreto movimentou entre 2020 e outubro…
    leia mais
  • Perfil dos eleitos nas Eleições de 2022
    Pesquisa realizada pelo Inesc, em parceria com o…
    leia mais
  • Equipe do Inesc na COP 27: Iara Pietricovsky, Tatiana Oliveira, Leila Saraiva, Cássio Carvalho e Livi Gerbase.
    COP 27 – Apesar do pouco avanço glob...
    A 27ª edição da Conferência do Clima (COP…
    leia mais
  • COP 27: Brasil precisa fazer uma transição...
    Representantes do legislativo brasileiro, de sindicatos dos trabalhadores…
    leia mais