Doe

Análise do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA 2022)

17/09/2021, às 12:39 | Tempo estimado de leitura: 2 min
Para 2022, mais uma vez, temos um orçamento que ignora a crise sanitária, econômica e social que vivemos no Brasil

Para 2022, mais uma vez, temos um orçamento que ignora a crise sanitária, econômica e social que vivemos no Brasil. No Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA 2022) encaminhado pelo governo ao Congresso Nacional no dia 31 de agosto, o teto de gastos e a meta de resultado primário seguem reduzindo o espaço para as despesas, principalmente as discricionárias; a inflação não é enfrentada; as políticas para o combate à pandemia são radicalmente reduzidas, mesmo considerando os recursos já escassos em 2021; e níveis historicamente baixos de investimentos impedem a retomada econômica. Em relação aos direitos humanos, a situação permanece a mesma: um cenário de estagnação de recursos que impede sua realização.

Nesta nota técnica, o Inesc (Instituto de Estudos Socioeconômicos) analisa as metas fiscais e o orçamento para as seguintes áreas: enfrentamento da Covid-19, Educação, Saúde, Meio Ambiente, Direito à Cidade, Igualdade Racial e Quilombolas, Indígenas, Mulheres, e Crianças e Adolescentes.

Downloads

Análise do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA 2022)

Download

Categoria: Publicação
Compartilhe

Conteúdo relacionado

  • Orçamento Temático de Acesso a Medicamento...
    Desde 2015, o Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc)…
    leia mais
  • Organizações entram com pedido de impeachm...
    A Coalizão Direitos Valem Mais, articulação que reúne…
    leia mais
  • Marcelo Camargo/Agência Brasil
    10 anos da Lei de Acesso à Informação: as ...
    Em novembro deste ano a Lei de Acesso…
    leia mais
  • ONU recomenda reforma na dívida pública al...
    A Organização das Nações Unidas (ONU) acaba de…
    leia mais
  • Ilustracao-Chen-Xia_Global-Times_20201011
    Por que a política monetária interessa os ...
    Sabe-se muito pouco sobre política monetária para além…
    leia mais