Doe

Ação: Série Caminhos para o financiamento da Política Socioambiental no Brasil

Desde 2019, temos assistido ao desmantelamento da política socioambiental no Brasil, com uma sucessão de medidas infralegais, de mudanças legislativas, de enfraquecimento institucional, de bloqueios às instâncias de participação, de paralisação na execução de fundos socioambientais e de severos cortes orçamentários.

Para enfrentar esse quadro e suas consequências é fundamental que em 2023 seja eleito um outro governo que não somente restabeleça o que foi desmontado mas que vá além, que ouse na condução da política socioambiental. A falsa oposição entre crescimento e meio ambiente deve ser superada com políticas públicas que coloquem os direitos socioterritoriais no centro de um projeto de superação das desigualdades, de proteção das florestas e da sociobiodiversidade e de fortalecimento da economia e da renda das pessoas.

Para tanto, é preciso pensar estratégias e propostas de retomada da política de forma audaz e em bases mais sólidas. Isto supõe pensar também um financiamento robusto e estruturado a partir de diversas fontes e com distintos e articulados instrumentos de financiamento.

De iniciativa do Inesc, a série organiza análises com os seguintes temas: Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA), Fundo Amazônia (FA), Fundo Verde para o Clima (GCF, na sigla em inglês), Fundo Clima (FC) e Fundo da Amazônia Oriental (FAO), do estado do Pará. 

A partir do compartilhamento de documentos base para cada um dos temas, são realizados painéis fechados com o objetivo de favorecer o diálogo com especialistas, representantes de instituições e organizações socioambientais para aprofundar reflexões e construir coletivamente recomendações para o fortalecimento de cada Fundo.

A expectativa é que os diversos e principais fundos voltados para o meio ambiente sejam mais funcionais, efetivos e convergentes, tendo em vista a construção de uma estratégia de financiamento de uma nova política socioambiental para o Brasil.

Confira as análises já publicadas: 

 

Fundo Nacional de Meio Ambiente #FNMA

Criado em 1989, o FNMA nasceu com a missão de contribuir de forma ampla com o financiamento da implementação da Política Nacional do Meio Ambiente (PNMA), prevista na Lei Nº 6.938/18, mas padece com poucos recursos, depois de muitas tentativas e erros na sua execução. O documento traz um panorama completo sobre a natureza legal, a governança e o gerenciamento do Fundo. 

Clique aqui para acessar a análise completa do FNMA

Clique aqui para conferir os destaques

 

Fundo Amazônia #FA

O documento apresenta uma visão geral sobre o Fundo, pontua questões relevantes a serem equacionadas e recomendações, tendo em vista uma futura retomada deste importante instrumento. Considerado uma estratégia eficiente principalmente no combate ao desmatamento da Amazônia, o Fundo foi paralisado em 2019 pelo atual governo Jair Bolsonaro (com o então ministro Ricardo Salles), dando início a uma era de destruição dessa política ambiental.  

 

Clique aqui para acessar a análise completa sobre o Fundo Amazônia

Fique por dentro
das novidades. Assine
a nossa newsletter.