Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais
Seções
Você está aqui: Página Inicial Notícias Notícias Gerais 2008 Maio Depoimentos sobre racismo são reunidos em projeto da Secretaria Estadual de Cultura
Você está aqui: Página Inicial Notícias Notícias Gerais 2008 Maio Depoimentos sobre racismo são reunidos em projeto da Secretaria Estadual de Cultura

Depoimentos sobre racismo são reunidos em projeto da Secretaria Estadual de Cultura

Publicado em 30/05/2008 10:21

IG

"No meu primeiro dia de aula, fui apelidado de macaco. Vi-me então frente ao terror. A expressão macaco era proferida pelos meus 'colegas' em tom agressivo, quase uma declaração de guerra. Havia algo em meu corpo que não era aceito naturalmente pelos outros (...). Todavia, notei que tal sensação desagradável não era sentida por um amigo meu, meu vizinho, que era branco e que tinha uma outra recepção na escola. Compreendi, então, que havia a cor da pele, ou melhor, as cores de pele. Conforme a cor, conforme o tratamento."

O depoimento acima é um dos que foram enviados ao projeto "Racismo - Se Você Não Fala, Quem Vai Falar?", uma iniciativa da Secretaria de Estado de São Paulo para marcar os 120 anos da abolição da escravatura no Brasil.

Até o dia 20 de novembro, as pessoas poderão enviar pela internet ou depositar em urnas espalhadas por todo o Estado depoimentos sobre o racismo no país. "É uma oportunidade de ver o problema de uma forma artística, e não simplesmente estatística", explica o secretário estadual de Cultura, João Sayad.

A maior parte dos relatos, acredita Sayad, será enviada pela internet, por meio do site 120 Cartas. "Criamos as urnas porque, infelizmente, muitas pessoas não têm acesso à internet", explica.

No total, serão mais de mil urnas em todo o Estado. Os relatos começaram a ser recebidos no último 13 de maio, dia da abolição da escravatura. O concurso só termina em 20 de novembro, dia da consciência negra.

Um livro, a ser publicado ainda este ano, vai reunir os 120 melhores depoimentos. "Não serão os melhores no sentido literário, mas os que melhor expressam o racismo", ressalta Sayad.

"Queremos saber como as pessoas conceituam o problema. As cartas são a oportunidade", completa. A idéia, conta, foi inspirada em um projeto semelhante realizado na Colômbia. A diferença é que, lá, o tema não foi racismo.

Ações do documento

Comentários (4)

Usuário Anônimo 24/11/2008 19:06
isto realmente é um absurdo, pois a cor da pele jamais influencia em seu carater, em seu modo de ser, de viver e de lidar com a sociedade =x
ISSO É UM ABSUUURDOO !
Usuário Anônimo 08/05/2011 21:43
que absurdo
Usuário Anônimo 10/05/2011 20:18
hoje no Brasil as pessoas nao entendem que a cor da pele nao influencia em nada!!!Vamos mudar e acabar com isso!!!
Usuário Anônimo 24/08/2011 09:20
não adianta tentar mudar e nem acabar...pq sempre terá um infeliz para se achar melhor que os negros!!!
Apoio Institucional
  • apoio20.png
  • apoio18.png
  • apoio19.png
  • logobaixos.png
  • apoio13.png
  • apoio12.png
  • apoio10.png
  • apoio8.png
  • logoCEA.png
  • apoio9.png
  • apoio7.png
  • apoio6.png
  • apoio4.png
  • logosnf.png
  • logobrot.png