Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais
Seções
Você está aqui: Página Inicial Notícias Notícias Gerais 2007 Setembro Brasil perdoa US$ 1 bi em dívida externa
Você está aqui: Página Inicial Notícias Notícias Gerais 2007 Setembro Brasil perdoa US$ 1 bi em dívida externa

Brasil perdoa US$ 1 bi em dívida externa

Publicado em 27/11/2006 16:53

PNUD

PNUD

País concede desconto no débito das nações pobres como forma de ajudá-las a alcançar os Objetivos do Milênio no prazo previsto

Objetivos do Milênio no prazo previsto Fonte: Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio 2007

O Brasil perdoou US$ 1,25 bilhão em dívidas de países pobres como forma de ajudá-los a alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), segundo um relatório feito pelo governo brasileiro e por agências da ONU. A iniciativa é parte de uma série de ações que o Brasil tem tomado para contribuir com o oitavo Objetivo (estabelecer uma parceria mundial para o desenvolvimento), que inclui ainda apoio técnico às nações do hemisfério Sul.

 

“O Brasil assume dois papéis distintos. Um deles é o de país em desenvolvimento com desigualdades e assimetrias sociais, regionais e econômicas ainda a serem superadas. O outro é de líder na geração de novos conhecimentos e tecnologias em vários setores, o que possibilita o apoio a outras nações. O governo brasileiro tem atuado em ambos os papéis”, afirma o Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio 2007, que analisa o desempenho do Brasil nas metas da ONU.

 

O alívio na dívida de países com o Brasil beneficiou principalmente nações africanas. Até 31 de dezembro de 2006, foram concedidos descontos de US$ 931,8 milhões a países do continente — US$ 815,2 milhões aos altamente endividados. Com a Nigéria, por exemplo, o abatimento chegou a 67% da dívida, que estava pendente desde 1984 e somava US$ 162 milhões. Os débitos de outros países em desenvolvimento foram reduzidos em US$ 321,8 milhões, US$ 125,1 milhões entre os altamente endividados.

 

A iniciativa é uma das atividades brasileiras no âmbito da cooperação Sul-Sul, jargão diplomático para definir as relações entre os países em desenvolvimento, localizados no hemisfério Sul. “O foco da cooperação oferecida pelo Brasil é a transferência de conhecimentos e de experiências por meio de treinamentos, de consultorias, da capacitação institucional e da execução de projetos-piloto. Dessa forma, atende-se a dois objetivos principais: melhorar as condições de vida nos locais apoiados e gerar capacidades técnicas que permitam internalizar os resultados da cooperação”, afirma o relatório.

 

Os projetos brasileiros de cooperação incluem áreas bastante diversas, de acordo com o documento. Eles abrangem implantação de centros de formação profissional, doação de vacinas e medicamentos e apoio a programas de prevenção e tratamento de doenças sexualmente transmissíveis, assistência em agricultura familiar e em pesquisa agrícola, auxílio na elaboração de políticas públicas e de governança eletrônica, manejo florestal e combate a incêndios florestais.

 

Em 2007, o Brasil está executando 184 projetos de cooperação. “São os beneficiários da cooperação brasileira que comandam as iniciativas e definem quais as prioridades na execução dos projetos. Dessa forma, ficam asseguradas a legitimidade e a efetiva apropriação de conhecimento por parte das nações atendidas”, diz o texto. “Estima-se que, para cada US$ 1 de investimento direto na cooperação Sul-Sul, o valor do aporte de conhecimentos e de recursos humanos mobilizados pelas instituições brasileiras seja 15 vezes superior”, completa.

Ações do documento

Comentários (8)

fabiana cristina de sousa 23/10/2007 12:35
acho que o Brasil não agiu corretamente perdoando
essas dividas pois quem sai perdendo somos nós.
os politicos ficam com o nosso dinheiro e o Brasil
perdoa uma divida de 1 bi que seria o começo de
uma sauvação.
Usuário Anônimo 03/12/2008 13:47
É fácil fazer cortezia com o chapéu de outros. Qual o tamanho do prejuízo brasileiro com o Governo do PT. Se somarmos os perdões de dívida assinados pelo Presidente, mas o rombo causado por Evo Morales, com o confisco dos bens da PETROBRÁS, e agora a possibilidade de calote de quase R$600.000,00 do Equador no BNDES. Só o Governo do PT que não vê e não sabe. Para mim estes políticos são verdadeiros criminosos. Deveriam ser denunciados pelo Crime de Lesa Pátria. Qual a barganha com o Congresso Nacional para aprovar o perdão de dívidas, que somadas chagam a beira de 2 bilhões de reais? Esta gente deveria ser encostada no paredão, para fuzilamento!
Usuário Anônimo 15/01/2010 11:28
É por opiniões erradas como essas que Lula é o presidente e vcs meros 'comentaristas'. Lula sabe q não só o Brasil precisa ajudar aos mais pobres (pq já foi e é muito ajudado) como deve tb agir para consolidar suas ambições de obter um assento no Conselho de Segurança da ONU e de ser no futuro um dos líderes do mundo. Por isso como ele enxerga além e precisa pensar no país de amanhã é q ele toma as atitudes q toma: perdoa dívidas, cria fábrica de remédios em Moçambique, prepara a indústria nacional para fabricar aviões de caça, submarinos nucleares e helicópteros de grande porte etc Por essas e outras milhões votaram nele mas nenhum em sã consciência, votaria em algum de vcs q só conseguem enxergar o aparente, o óbvio!
Usuário Anônimo 21/10/2010 13:32
Ambições pessoais estão acima do interesse da nação!!!! "ter um assento no Conselho de Segurança da ONU e ser no futuro um dos líderes do mundo", vale mais do que o bem estar de milhões de brasileiros...
Usuário Anônimo 03/05/2010 11:34
Estou tentando descobrir qual "país" até hoje perdoou alguma divida do Brasil, por enquanto numca ouvi falar.
E nosso Presidente faz doação com dinheiro público em que nós brasileiros colocamos ali com pesados impostos para ficar bem na foto no exterior.
E para nossos portos, aeroportos, saúde, segurança e outros devemos implorar por verbas que são nossas e não somos atendidos.
Usuário Anônimo 24/08/2010 11:06
SR. LULA, É FACIL SAÍ POR AÍ FAZENDO CARIDADE COM O CHAPÉU ALHEIO.
DEIXE DE DEMAGOGIA E PASSE A OLHAR PARA A SAÚDE, EDUCAÇÃO, SEGURANÇA PÚBLICA,
ESTRADAS, PORTOS E AEROPORTOS QUE ESTÃO UM VERDADEIRO CAOS.
E TEM IMBECIL QUE AINDA O DEFENDE.
Usuário Anônimo 12/10/2010 13:26
Na campanha de Dilma,é dito que o governo Lula quitou com a dívida externa. Mentira!A dívida só cresce cada dia mais.Enquanto isso o Excelentíssimo Senhor Presidente da República perdoa dívidas de outros países.Isso não é certo! Não adianta ficar dando uma de BOM SAMARITANO,enquanto aqui no país há milhares de pessoas passando fome,precisando de educação,saúde,saneamento básico,entre diversos outros recursos. Brasil,ACORDA!!!!!! O Lula pode ser uma ótima pessoa,disso não discordo,mas ele não pode misturar sentimentalismos com política,porque se ele perdoar todas as dívidas dos países pobres,acabará que o país afundará de vez!É preciso ter pulso forte nessa hora,porque afinal de contas,é do bolso dos brasileiros que esse dinheiro sai.
Usuário Anônimo 26/05/2013 01:34
E enquanto isso... Não temos estradas, ferrovias e portos para escoar a safra... Safra de soja e 900 ml de óleo (1litro?) a 1,62 Dólares. A passagem de ônibus a 1,57 Dólares. Mas se reclamar pode ser que usem os estádios bilionários para nos confinar. Será que os estádios podem ser usados como campo de concentração?
Apoio Institucional
  • apoio20.png
  • apoio18.png
  • apoio19.png
  • logobaixos.png
  • apoio13.png
  • apoio12.png
  • apoio10.png
  • apoio8.png
  • logoCEA.png
  • apoio9.png
  • apoio7.png
  • apoio6.png
  • apoio4.png
  • logosnf.png
  • logobrot.png