Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais
Seções
Você está aqui: Página Inicial Notícias Notícias do Inesc 2012 Novembro COP 18 começou nesta segunda-feira no Catar
Você está aqui: Página Inicial Notícias Notícias do Inesc 2012 Novembro COP 18 começou nesta segunda-feira no Catar

COP 18 começou nesta segunda-feira no Catar

Publicado em 27/11/2012 10:20

"Pouco se avançou em decisões concretas para resolução do aquecimento global e ao financiamento para mudanças no padrão de produção e consumo", afirma Iara Pietricovsky, membro do colegiado de gestão que integra a Rede Brasileira Pela Integração dos Povos (Rebrip).
COP 18 começou nesta segunda-feira no Catar

Foto publicada no site do evento/sallie_shatz

Representantes de governo e da sociedade civil de mais de 190 países voltaram a discutir as responsabilidades para conter os impactos das mudanças climáticas. Eles participam desde esta segunda-feira, 26/11, da 18ª Conferência das Nações Unidas para o Clima, a COP-18, em Doha, no Catar. O evento acontece até 7 de dezembro e os participantes irão estabelecer uma nova agenda, além de reforçar os compromissos já assumidos para minimizar os efeitos provocados pelas alterações do clima.

Iara Pietricovsky, membro do colegiado de gestão que integra a Rede Brasileira Pela Integração dos Povos (Rebrip), é uma das representantes da sociedade civil organizada brasileira presente no evento. Ela afirma “que essa nova rodada de discussões continua sendo muito importante na medida em que pouco se avançou em decisões concretas para resolução do aquecimento global e ao financiamento para mudanças no padrão de produção e consumo”.

Durante o evento, os participantes terão a oportunidade, mais uma vez, de avaliar os progressos na política de mudança do clima e aprovarem resoluções. A maior aposta dos negociadores vai estar voltada para a aprovação de uma segunda rodada de compromissos por parte dos países que fazem parte do Protocolo de Quioto. A primeira fase do protocolo termina em dezembro deste ano. Sem sua renovação, deixa de existir o compromisso assinado por 180 países, que começou a valer em 2005, com metas de redução de emissões de gases estufa para países desenvolvidos.

Outros temas que estarão em debate são o Fundo Verde, um  mecanismo de financiamento para os países menos desenvolvidos estabilizarem as emissões de gases de efeito estufa (GEE); e o REDD (Redução de Emissões Geradas com Desmatamento e Degradação Florestal nos Países Desenvolvidos).

Mobilização da sociedade civil

“A realização desta conferência em Doha dificultará manifestações públicas e, possivelmente, as discussões mais fundamentais se darão dentro do Centro de Convenções. Existem várias articulações da sociedade civil se organizando por meio de novas tecnologias tais como Facebook, Twitter, entre outras redes. Elas têm o objetivo de espalhar, em tempo real, as posições e decisões dos países e seus representantes a respeito dos temas que são essenciais para todo Planeta”, afirma Iara.

Abertura

A sessão de abertura teve início às 10h da manhã no horário local (5h de Brasília). A cerimônia foi apresentada pelo presidente eleito da COP 18, Abdullah bin Hamad Al-Attiyah, que é primeiro ministro do Qatar. Ele foi acompanhado pela ministra sul-africana Maite Nkoana-Mashabane, que presidiu a última reunião (COP 17), e pela chefe do Secretariado de Mudança Climática da ONU, a costarriquenha Christiana Figueres. "Uma resposta mais rápida à mudança climática é necessária e possível", afirmou Figueres em seu discurso de abertura.

Conteúdo relacionado
Informe 2 Doha - COP 18
Ações do documento
Apoio Institucional
  • apoio18.png
  • apoio19.png
  • apoio13.png
  • apoio10.png
  • logoCEA.png
  • apoio9.png
  • apoio6.png
  • logosnf.png
  • logobrot.png